Viabile fecha parceria com paulista CTE

A Viabile Planejamento e Projetos, empresa da área de projetos para a construção civil, sediada na Capital, acaba de fechar uma parceria com o Centro de Tecnologia de Edificações (CTE), empresa paulista de consultoria Green Building referência na área de consultoria em sustentabilidade, gerenciamento especializado em qualidade, tecnologia, gestão e inovação para o setor da construção.

A união pretende dar velocidade aos negócios das duas empresas em um mercado defasado em relação ao número de empreendimentos sustentáveis na comparação com estados de economia menor como Rio Grande do Sul, Bahia e Paraná, e ainda bastante carente em relação às consultorias.

Segundo a arquiteta com mestrado em projetos sustentáveis e diretora comercial da Viabile, Flávia Tarmo, o acordo, que começa pela área comercial, traz para Belo Horizonte a expertise da empresa paulista e oferece ao CTE a abertura de um mercado conservador e que tem como característica uma velocidade menor na tomada de decisões.

“Queríamos nos desenvolver na área de sustentabilidade e a parceria com o CTE nos dá um conhecimento consolidado. Do nosso lado oferecemos o conhecimento específico sobre o mercado mineiro. Os nossos clientes gostam de entender bem os projetos, de visitar empreendimentos já concluídos, estudar as planilhas e isso exige mais proximidade”, explica Flávia Tarmo.

Atraso - A sexta colocação no ranking nacional de construções verdes parece estranha diante da potência econômica de Minas Gerais. A falta de informação e a falsa noção dos custos de uma obra com essas características são alguns dos fatores que ajudam a explicar essa característica. O objetivo da parceria é justamente atuar nesse gap, se transformando em fonte de conhecimento sobre o tema com o intuito de sensibilizar o mercado.

“É fácil intuir que Minas Gerais seja o terceiro ou quarto mercado de empreendimentos sustentáveis do Brasil, mas isso não é verdade. Ainda existe muita falta de informação, inclusive sobre os custos. Um projeto sustentável encarece a obra entre 2% e 3%. É um valor muito baixo diante da economia registrada ao longo do tempo na comparação com propostas tradicionais. Vamos tentar fechar esse buraco entre os empresários mineiros que tem interesse no tema e são obrigados a buscar conhecimento e consultoria fora”, destaca a diretora comercial da Viabile.

Por enquanto a parceria não deve gerar novos postos de trabalho, somente a qualificação de colaboradores já contratados pela empresa mineira. Para o presidente do CTE, Roberto de Souza, além da Capital e região metropolitana, Triângulo e Zona da Mata são mercados de maior potencial imediato.

“Buscamos parceiros que além de competência técnica ofereçam credibilidade e ética. Daí nossa escolha pela Viabile em Minas. Já realizamos alguns trabalhos importantes no Estado e acreditamos que a parceria dê velocidade aos nossos negócios. Buscamos projetos emblemáticos em todo o Estado, capazes de influenciar a cadeia produtiva a que pertencem e outros players locais”, afirma Souza.

A reação da economia deve dar vazão a projetos que ficaram engavetados nos últimos anos e animar investidores a pesquisar e apostar em tecnologias verdes. “Nos últimos 10 anos, a grande transformação no setor de construção no Brasil foi a consolidação dos princípios da sustentabilidade. Começamos pelo pilar ambiental. Nesse novo ciclo vamos envolver mais os outros dois: social e econômico, dando sustentabilidade ao negócio. Hoje já temos demanda, inclusive, de empreendimentos prontos, que buscam ser sustentáveis, se adaptar. Isso mostra o interesse do empresário brasileiro, cada vez mais consciente”, completa o presidente do CTE.

Por Daniela Maciel
 
Fonte: Diário do Comércio, Negócios, 04/10/2106